O vice-governador da Bahia e presidente do PP no estado, João Leão, emitiu uma nota nesta segunda-feira (23) lamentando o conflito entre seu correligionário e deputado estadual Robinho e o governador Rui Costa (PT). Como o BNews noticiou, o parlamentar já perdeu, pelo menos, seis cargos na gestão.

"O Progressistas da Bahia, através do seu presidente, o vice-governador João Leão, lamenta os acontecimentos políticos envolvendo o deputado Robinho, membro do nosso partido. Ao tempo em que reafirmamos o compromisso com a aliança que governa a Bahia, faremos todo o esforço para superar as dificuldades entre o deputado e o governo", diz a nota.

No domingo (22), Robinho afirmou ao BNews que havia rompido com o governador. "Na realidade o meu problema é com o governo, que tem três anos que não paga as emendas, não atende deputados. Com o PP não tenho nenhum problema. Agora, se o PP querer incorporar o problema do governo é outra história. Por enquanto, no partido, está tudo tranquilo”.

"As vitórias sucessivas que temos obtido à frente do Estado resultam da nossa unidade, da força das nossas lideranças e das ações que se traduzem na melhoria da vida dos baianos", completa Leão no comunicado.

Conflitos

O PP e PT têm protagonizado sucessivos conflitos. O mais recente deles é a disputa pelo governo da Bahia no próximo ano. Enquanto os petistas já anunciaram que o senador Jaques Wagner participará da eleição como representante da sigla, os progressistas defendem que João Leão seja o cabeça de chapa pela base.

No ano passado, os dois partidos trocaram farpas por causa da cadeira de presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Após um acordo ser selado, com a presença do governador Rui Costa, para que Adolfo Menezes (PSD) fosse o próximo presidente, os progressistas disseram que também queriam ocupar o cargo. Depois de muita negociação, o partido aceitou o acordo e, em troca, ganhou mais um espaço no governo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Você pode gostar de

RECEBA Nossa NEWSLETTER

Anúncio